Espalhe por ai:

O curta paraense ”Todos os dias, no intenso vermelho que toma meu quarto, eu deito e ardo em febre”, que também pode ser chamado de “Febre”, do cineasta Tarcísio Gabriel, mais conhecido como Gabriel Tantacoisa, está entre os destaques no projeto “Sesc Cultura ConVida”, que está disponibilizando 24 curtas-metragens produzidos durante o período de isolamento social, por artistas de todas as regiões do país, que abordam temas relacionados ao momento da quarentena.

Gabriel explicou que o curta de quatro minutos faz parte de uma série de produções executadas no período de quarentena e se trata de um filme-ensaio que mistura ficção e documentário. A produção utiliza de um material fotográfico e de vídeo que fala de um contexto de adoecimento e angústia que o novo coronavírus gerou ao mundo.

O cineasta fez a produção após ficar curado da covid-19, no último mês de abril. O jovem disse que teve sintomas leves da doença, mas ficou bastante reflexivo em decorrência de tudo o que o vírus acaba ocasionando.

“Esse filme faz parte de uma série que produzi durante a quarentena. É o quarto filme da série. É uma produção que não fala apenas do vírus, mas sim de agonia e do contexto de adoecimento que ele gera, em decorrência do aprisionamento, da individualização, do isolamento”, explica Gabriel.

Outra reflexão colocada pelo cineasta é com relação ao sentimento de anestesia. “As pessoas se sentem anestesiadas não apenas pela febre, mas também pelo bombardeio de informações na internet, na tv e por diversos ambientes.

Tarcisio Gabriel ou Gabriel Tantacoisa é artista visual paraense, atua com fotografia, artes cênicas e produção audiovisual, onde desenvolve projetos que habitam o campo das artes visuais e sua relação com o cinema. Produz videoartes, curtas e longa-metragens, web séries, e outros tipos de mídia audiovisual. Trabalha como fotógrafo, ilustrador freelancer e ator.

Entre os destaques desse projeto, além do curto paraense, estão a cearense Bárbara Cabeça com ‘Nebulosa’; os paulistas Caetano Gotardo com ‘Contos na Multidão’ e Gustavo Vinagre com ‘Cartas Pandêmicas’; a mineira Maria Leite com ‘O dia em que lati’; a carioca Milena Manfredini com ‘Desapegamentos’. Após a exibição de lançamento, os curtas ficarão disponíveis na plataforma. Basta acessar e assistir quantas vezes quiser.

Além dos curtas, a programação do Sesc Cultura ConVIDA conta com apresentações musicais ao vivo e gravadas, de segunda a sábado, em diferentes horários, podcasts com palestras, debates e entrevistas, concertos, encontros literários, performances e oficinas de artes visuais, de patrimônio cultural e de artes cênicas, com atividades de dança, teatro e circo. A programação fica disponível no site http://www.sesc.com.br/convida e no anal http://www.youtube.com/sescbrasil .

“Iniciamos o Sesc Cultura ConVIDA! em agosto e agora a novidade são os curtas. Acreditamos que a plataforma, que passou a oferecer apresentações culturais on-line, pode contribuir para o bem-estar social e a qualidade de vida das pessoas, além, é claro, de movimentar a economia criativa brasileira. O Sesc é um protagonista cultural e como tal está, mais uma vez, usando os recursos disponíveis para promover a produção artística nacional exaltando seus traços regionais”, afirma o gerente de Cultura do Departamento Nacional do Sesc, Marcos Rego.

O projeto

Com um investimento de R$ 587 mil destinados diretamente aos artistas participantes, o Sesc Cultura ConVIDA! selecionou propostas de 142 cidades de todos os estados e do Distrito Federal. São produções de grandes centros, mas também de locais como Santana (AP), Ariquemes (RO), Mipibu (RN), Ananindeua (PA), Coxim (MS), Cururupu (MA), União dos Palmares (AL) e Camaçari (BA), traduzindo a diversidade e inclusão da iniciativa e mantendo a tradição da Instituição de promover as expressões artísticas regionais.

Mais de 60% dos projetos selecionados são comandados por mulheres e quase 40% dos artistas se autodeclararam negros ou indígenas. A região Sudeste contempla a maior participação, com aproximadamente 41% das apresentações, seguida do Nordeste (30,8%), Sul (10,6%), Norte (9%) e Centro-Oeste (7,6%).

Toda a operacionalização do Sesc Cultura ConVIDA! respeita as medidas de isolamento em vigor, desde a execução das propostas pelos participantes até a veiculação virtual.

Fonte: Oliberal

Espalhe por ai:
https://www.braganews.com.br/wp-content/uploads/2020/11/tarcisiogabriel.jpghttps://www.braganews.com.br/wp-content/uploads/2020/11/tarcisiogabriel-150x150.jpgda redaçãoEntretenimentoCultura,filme,ParáO curta paraense ”Todos os dias, no intenso vermelho que toma meu quarto, eu deito e ardo em febre”, que também pode ser chamado de 'Febre', do cineasta Tarcísio Gabriel, mais conhecido como Gabriel Tantacoisa, está entre os destaques no projeto 'Sesc Cultura ConVida', que está disponibilizando 24 curtas-metragens...