Espalhe por ai:

Somente no ano de 2020, o volume de drogas apreendido pelas forças de segurança pública em todo o Pará foi de 7,2 toneladas, quase 112% a mais que em 2019, quando foram apreendidas 3,4 toneladas de entorpecentes no Estado. Em 2021, apenas nos dois primeiros meses do ano, quase duas toneladas de drogas já foram apreendidas pelas Polícias Civil e Militar. Os números foram apresentados durante coletiva de imprensa na sede da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), em Belém, na manhã desta segunda-feira (22).

Para o titular da Segup, Ualame Machado, o aumento no número de apreensões de drogas no Estado se deve à integração das forças de segurança e do trabalho de inteligência da polícia. “A integração é fundamental para que a polícia e os órgãos que compõem o sistema possam, de forma inteligente, combater aqueles que vão distribuir a droga. Quando você apreende uma grande quantidade, evita que milhares de pequenos traficantes recebam essa droga e a coloquem no mercado”, explicou.

Na terça-feira passada (16), mais de 600 quilos de cocaína foram encontrados em um sítio, em Benevides, durante operação da Polícia Civil que prendeu líderes da facção criminosa Comando Vermelho (CV) em Belém. Já no último sábado (20), 1.150 quilos de cocaína foram apreendidos em uma ação integrada entre as Polícias Civil e Militar no município de Bujaru, nordeste paraense. No total, somente na última semana, quase 1,8 tonelada de cocaína foi tirada das ruas em todo o Pará, o que equivale a mais da metade do total apreendido em todo o ano de 2019.

Ualame Machado explicou que, através do Centro de Perícias Científicas (CPC) Renato Chaves, foi possível identificar qual era o tipo de droga apreendida e qual seu grau de pureza, o que é determinante para que as autoridades investiguem o destino final daquela mercadoria ilícita. “As últimas apreensões nos revelam que eram dois tipos de apresentação da cocaína, seja na forma base, ou na forma de pedra de oxi, o que leva a crer que possivelmente toda essa 1,8 tonelada de droga apreendida na última semana, poderia ter sido consumida não só no Pará, mas no restante do Brasil”, afirmou o secretário.

Apreensões podem estar relacionadas

Segundo o Delegado-Geral da Polícia Civil, Walter Rezende, há algumas ligações entre as últimas grandes apreensões de drogas feitas no Estado, em Bujaru e em Benevides, o que leva a polícia a crer que os crimes estejam relacionados. “Há muitas coincidências, inclusive na embalagem das drogas. As pedras coincidem na quantidade, além de que os veículos que foram apreendidos também eram relacionados. Então há uma ligação muito forte, e a gente acredita, inclusive, que ainda possa ter no Pará outros locais que serviriam de base para essa organização que tentava se estabelecer aqui”, concluiu.

FONTE: Oliberal

Espalhe por ai:
https://www.braganews.com.br/wp-content/uploads/2021/02/thiago-gomes.jpghttps://www.braganews.com.br/wp-content/uploads/2021/02/thiago-gomes-150x150.jpgDa redaçãoPoliciaSomente no ano de 2020, o volume de drogas apreendido pelas forças de segurança pública em todo o Pará foi de 7,2 toneladas, quase 112% a mais que em 2019, quando foram apreendidas 3,4 toneladas de entorpecentes no Estado. Em 2021, apenas nos dois primeiros meses do ano, quase...