Espalhe por ai:

 

Uma falsa médica foi presa na segunda-feira (5), acusada de atender e tratar pacientes com covid-19. Bianca Castelo Lopes, de 33 anos, foi detida em um posto de saúde em Imbariê, Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Segundo a polícia, Bianca é farmacêutica e estudante de Medicina, mas trabalhava indevidamente como médica na unidade desde fevereiro.

De acordo com informações, a suspeita já havia atuado da mesma forma no Hospital Moarcyr do Carmo, também em Caxias. Os policiais que abordaram Bianca verificaram que ela usava o carimbo e a assinatura de uma médica, cujo nome não foi divulgado. De acordo com a polícia, antes de ser presa, Bianca prestou atendimento e medicou várias pessoas, algumas com sintomas característicos da Covid-19, como tosse, dor de cabeça e baixa saturação.

Bianca admitiu aos policiais ter cometido o crime, afirmando que chegava a atender 130 pessoas por plantão. Foram apreendidos diversos Boletins de Atendimento Médico (BAMs) falsamente assinados por Bianca. Ela foi presa pelos crimes de falsidade ideológica, exercício ilegal da medicina e expor a vida ou a saúde de outrem a perigo direto e iminente. Bianca trabalhou de outubro do ano passado até fevereiro deste ano no Moacir do Carmo. Depois foi para UPA do Imbariê.

A prefeitura de Caxias informou que vai tentar identificar as pessoas atendidas por ela e farão um mutirão para reavaliá-las.

RACHADINHA

A Polícia Civil apura se Bianca dividia o plantão com a médica que seria dona do carimbo usado na fraude. Os investigadores querem saber como eram os plantões e como funcionava o pagamento. No momento em que foi presa, Bianca chegou a dizer que a médica, que é especialista em clínica geral, sabia do esquema. No entanto, quando prestou depoimento formalmente negou que a colega soubesse que ela clinicava irregularmente. Segundo Willians Batista de Souza, delegado da 58ª DP, a médica prestou depoimento e negou que soubesse da fraude.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde de Duque de Caxias informou que foi informada pela Polícia Civil “sobre a ocorrência e que, imediatamente, determinou que seja aberta uma sindicância administrativa para apuração dos fatos e responsabilização dos envolvidos”. A Prefeitura de Caxias disse ainda que “não admite nenhum tipo de comportamento irregular dos funcionários e ressalta que, caso sejam confirmadas as acusações, todas as providências necessárias serão tomadas e os responsáveis serão punidos administrativa e judicialmente pelos seus atos.”

FONTE: Oliberal

Espalhe por ai:
https://www.braganews.com.br/wp-content/uploads/2021/04/falta-medica-Reproduc-o.jpghttps://www.braganews.com.br/wp-content/uploads/2021/04/falta-medica-Reproduc-o-150x116.jpgDa redaçãoBrasil  Uma falsa médica foi presa na segunda-feira (5), acusada de atender e tratar pacientes com covid-19. Bianca Castelo Lopes, de 33 anos, foi detida em um posto de saúde em Imbariê, Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Segundo a polícia, Bianca é farmacêutica e estudante de Medicina, mas trabalhava...