Espalhe por ai:
Empresários de vários setores estiveram, na tarde de quarta-feira, 27, em reunião com o governador Helder Barbalho, para tratar das medidas restritivas estabelecidas na semana passada, pelo governo do Estado, contra a propagação da covid-19.

Durante o encontro foram debatidas novas iniciativas que devem restringir ainda mais as atividades econômicas pelos próximos quinze dias, com previsão de serem divulgadas ainda nesta quinta-feira, 28, em coletiva de imprensa conduzida pelo chefe do Executivo estadual e pelo prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, e confirmadas em decreto estadual.

Entre os setores afetados estão o de ensino privado, de construção civil, transporte público, eventos, entretenimento, esporte e lazer, gastronomia, shopping centers, entre outros. Representantes do Ministério Público Federal, e Estadual, além da Prefeitura de Belém estiveram presentes no encontro.

Carnaval

A administração pública estadual e municipal precisarão fazer mudanças como, por exemplo, o escalonamento do horário de entrada e saída dos servidores, no período de 9h às 17h, além da priorização do expediente remoto para integrantes do grupo de risco. Os participantes também debateram o funcionamento das atividades durante o carnaval, sendo que terá expediente na segunda-feira e na quarta-feira de carnaval.

Outro ponto importante debatido durante a reunião foi a necessidade de reforço nas fiscalizações por parte da Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob) e do Sindicato das Empresas de Transporte Público de Belém (Setransbel) junto aos coletivos, para evitar superlotações. O decreto pode também fechar praias e balneários de sexta a segunda-feira a partir da sua publicação. Serão proibidas aglomerações com mais de dez pessoas em logradouros públicos.

Restaurantes

Na reunião foi acertado ainda que os restaurantes seguem com a obrigatoriedade de cumprimento do protocolo de distanciamento social, medição temperatura, entre outros. Os estabelecimentos devem respeitar a capacidade de 50%. O consumo de bebidas alcoólicas será restrito até às 22 horas, sendo que estes devem fechar até a meia-noite. Foi aventado na reunião que o poder público deva cobrar dos restaurantes abertos até meia-noite o CNAE referente à atividade.

As empresas, de maneira geral, precisarão reforçar a necessidade do cumprimento dos protocolos específicos de cada setor. A orientação é que, em alguns casos, a prioridade deve ser pelo expediente remoto. Empreendimentos como supermercados, comércio e construção civil, devem avaliar a possibilidade de escalonamento do horário de funcionamento: supermercados, comércio e construção civil.

Por enquanto, empresários e governo não entendem que haja a necessidade de lockdown, embora seja uma realidade o aumento em 200% na procura por hospitais. O governo também se comprometeu em continuar com o plano de ampliação do número de leitos e reconhece a dificuldade em fiscalizar todas as restrições do decreto. Os empresários aguardam a confirmação de todo o assunto debatido na reunião em decreto que deve entrar em vigor a partir desta quinta-feira

FONTE: Oliberal

Espalhe por ai:
https://www.braganews.com.br/wp-content/uploads/2021/01/Helder-Barbalho-Marco-Santos-Agpara.jpghttps://www.braganews.com.br/wp-content/uploads/2021/01/Helder-Barbalho-Marco-Santos-Agpara-150x150.jpgDa redaçãoPolíticaEmpresários de vários setores estiveram, na tarde de quarta-feira, 27, em reunião com o governador Helder Barbalho, para tratar das medidas restritivas estabelecidas na semana passada, pelo governo do Estado, contra a propagação da covid-19. Durante o encontro foram debatidas novas iniciativas que devem restringir ainda mais as atividades econômicas...