Espalhe por ai:

Cristian Roberto da Silva, de 19 anos, foi até a 16ª Seccional Urbana de Polícia Civil, acompanhado de seu advogado, nesta segunda-feira (4) e teria confessado ser o autor do crime que vitimou o padre José Ronaldo Gomes de Brito, de 37 anos. O crime aconteceu na virada do ano, em Santarém, no oeste do Estado.

A polícia Civil informou, por meio de nota, que o suspeito foi liberado após prestar depoimento. Também, que equipes da delegacia realizam diligências para elucidar o caso.

Uma fonte da polícia afirma que Cristian teria revelado que tinha um relacionamento amoroso com o padre, mas que os dois haviam se desentendido. O padre teria sido atacado e morto com um golpe de faca no pescoço.

Em depoimento, o jovem também teria dito que após ter matado o padre, pegou o carro da arquidiocese que era usado pelo religioso, com a intenção de fugir. No entanto, ele perdeu o controle do veículo, que se chocou no muro de uma residência, na avenida Fernando Guilhon na madrugada de sexta-feira (1º).

Cristian chegou a ser conduzido pela Polícia Militar à Seccional de Polícia Civil no dia do acidente. Mas não se sabia, naquela ocasião, que ele era suspeito do crime. Isso porque o corpo do padre só foi encontrado na manhã do último domingo (3), em avançado estado de decomposição.

A perícia não determinou a causa da morte do padre. No IML (Instituto Médico Legal), os peritos encontraram uma perfuração no corpo de José Ronaldo. Sangue e objetos foram coletados no local e devem passar por exame de DNA.

 

 

 

Fonte: O liberal

Espalhe por ai:
https://www.braganews.com.br/wp-content/uploads/2021/01/pjimage.jpghttps://www.braganews.com.br/wp-content/uploads/2021/01/pjimage-150x150.jpgda redaçãoDestaquesHomicídio,Morte,padre,SantarémCristian Roberto da Silva, de 19 anos, foi até a 16ª Seccional Urbana de Polícia Civil, acompanhado de seu advogado, nesta segunda-feira (4) e teria confessado ser o autor do crime que vitimou o padre José Ronaldo Gomes de Brito, de 37 anos. O crime aconteceu na virada do...