Espalhe por ai:

Pagar todas as dívidas tornou-se um desafio ainda maior para os brasileiros em 2020, pelo crescente número de pessoas desempregadas e todas as dificuldades enfrentadas devido à pandemia da Covid-19. Realizar um planejamento financeiro e gastar apenas o que está disponível na conta são algumas ferramentas que as pessoas podem utilizar para não se endividar em 2021. É comum, no começo de cada ano, as despesas aumentarem, visto que, as famílias precisam realizar pagamentos como: IPTU, IPVA, matrícula escolar e ainda as compras de fim de ano.

É possível, com um bom planejamento econômico, manter as despesas em dia em 2021 e alguns passos podem ser seguidos para a conquista do controle financeiro, como explica a educadora em finanças pessoais, Carol Stange. “É necessário entender quanto a pessoa recebe, quanto gasta e quais são as despesas possíveis de serem reduzidas. Só depois a gente entende quanto sobra, quanto falta e consegue bolar planos de ação de forma mais efetiva. A pessoa pode se desfazer de alguma coisa que está encostada dentro de casa e desempenhar uma prestação de serviço como renda extra. A partir da renda extra, se sobrar dinheiro, é necessário pensar quais investimentos vou fazer pra que eu obtenha uma multiplicação do meu capital”, destaca a educadora financeira.

A jornalista Isabela Alencar, de 24 anos, começou a se interessar por planejamento financeiro em 2017 e desde então, pratica o hábito de poupar o seu salário todos os meses. “Em 2017 conheci um canal no Youtube, lá aprendi bastante e comecei a diferenciar sonhos de metas. As metas precisam ser claras, específicas e alcançáveis. Desde então comecei a investir na minha aposentadoria e reserva de emergência, tirei meu dinheiro da poupança e delineei tudo que seria necessário para alcançar minhas metas. Passei a poupar 50% do meu salário todos os meses, sempre destinando 10% para minha educação, que considero um investimento muito valioso”, detalha a jornalista.

Para 2021, a meta da jornalista é comprar o seu carro sem precisar realizar nenhum financiamento, para não acarretar em dívidas futuras. “2021 será o ano de comprar meu carro. Já estou com a maior parte investida, todos os meses seguirei poupando determinada quantia para comprar o veículo que eu quero à vista. Sem financiamento, consórcios ou parcelas para me estressar”, ressalta Isabela.

Já a pedagoga Erika Valença, começou a entender melhor suas finanças há 8 anos, quando decidiu que queria realizar o sonho de uma viagem internacional. “Eu tinha renda fixa, achei que seria fácil guardar um determinado valor a cada mês e ao final de 3 anos teria a quantia necessária para realizar o sonho, mas a minha falta de conhecimento em Educação Financeira me fez fracassar nos primeiros meses. Uma amiga me emprestou um livro sobre finanças e tudo começou a ter sentido, passei a olhar o dinheiro e minhas horas trabalhadas de outra forma. Identifiquei o que estava errado no que eu acreditava ser um planejamento e comecei a ver os primeiros resultados”, pontua a pedagoga.

E para 2021, Erika pretende continuar com o seu trabalho em casa, que começou durante a pandemia da Covid-19, com consultorias on-line, atendimento a crianças com aulas de reforço e oficinas de texto, para dobrar os rendimentos no próximo ano.

Na faculdade, a administradora de empresas, Camila Oriá, começou a se interessar por finanças e explica que o planejamento financeiro não deve ser feito ocasionalmente. “Desde o início da faculdade a gente aprende que um dos pilares básicos da administração é o planejamento. É importante ter o equilíbrio de entradas e saídas e bem como fazer o planejamento familiar e isso também adentrou na minha família. Eu acredito que o planejamento financeiro não deve ser feito ocasionalmente, principalmente quando a gente está numa situação mais apertada ou com dívidas, o que acontece geralmente no começo do ano”, explica a administradora.

Para o ano que vem, a administradora tem planos de fazer uma viagem e cursar uma pós-graduação. “Eu já me programei para saber mais ou menos quanto a minha viagem e a minha pós-graduação vão custar, isso está na minha planilha, que é essencial para um planejamento, então eu sei quanto eu vou precisar ter até lá, eu não vou esperar acontecer para o meu salário do mês depender disso. Eu poupo esse dinheiro que vai me trazer uma rentabilidade boa e que eu possa retirar esse no momento que eu for utilizar na minha viagem e na minha pós, ou seja, esse período todo que o meu capital está investido até o vencimento vou ter um ganho de juros e vou retirar e pagar a minha viagem”, pontua Camila Oriá.

Planejamento economico

FONTE: Folha de Pernambuco

Espalhe por ai:
https://www.braganews.com.br/wp-content/uploads/2020/12/calculator-1680905-1280-1024x683.jpghttps://www.braganews.com.br/wp-content/uploads/2020/12/calculator-1680905-1280-150x150.jpgDa redaçãoEntretenimentoPagar todas as dívidas tornou-se um desafio ainda maior para os brasileiros em 2020, pelo crescente número de pessoas desempregadas e todas as dificuldades enfrentadas devido à pandemia da Covid-19. Realizar um planejamento financeiro e gastar apenas o que está disponível na conta são algumas ferramentas que as pessoas...