Espalhe por ai:

A banda de rock System of a Down lançou duas novas músicas, Protect the Land e Genocidal Humanoidz, nesta sexta-feira, 6, após um hiato que se estendeu por 15 anos sem material inédito.

Ambas as faixas, Protect the Land e Genocidal Humanoidz, têm letras engajadas politicamente e abordam o atual conflito entre Armênia, Turquia e Azerbaijão.

O System of a Down é liderado pelo vocalista Serj Tankian, que nasceu em Beirute, no Líbano, mas tem nacionalidade armênia-americana.

A banda sempre foi uma das vozes mais importantes no meio musical em relação ao reconhecimento global do genocídio armênio, perpetrado há um século pelo Império Otomano, atual Turquia, país que até hoje nega a existência do massacre.

Ao lançar as músicas, o System of a Down publicou uma nota em suas redes sociais acusando os regimes do Azerbaijão e da Turquia de promoverem um genocídio na região de Artsakh, se aproveitando do fato de, segundo a banda, o mundo estar distraído com a pandemia e as eleições americanas para agir impunemente.

Dolmayan disse: “Eu mandei uma mensagem: ‘Não importa como nos sentimos um pelo outro, não importa quais questões permaneçam do passado, precisamos colocá-las de lado porque isso é maior do que o System Of A Down e maior do que todos nós … precisamos fazer algo para apoiar nosso povo’”.

Juntos, em uma teleconferência subsequente, todos expressaram a mesma preocupação e a importância vital de ajudar de alguma forma, da forma que conhecem melhor, através da música. “A agressão e a injustiça que estão sendo perpetradas contra o povo armênio em Artsaque e na Armênia pelo Azerbaijão e pela Turquia é uma violação dos direitos humanos e um crime de guerra”, disse Tankian.

“Todos nós no System percebemos que esta é uma batalha existencial para o nosso povo, então isso é muito pessoal para nós. O que precisamos agora é que o mundo coloque a política de lado e apoie a Armênia, sancionando a Turquia e o Azerbaijão e reconhecendo Artsaque”.

Hoje, o System Of A Down também lança o videoclipe de “Protect The Land”, que incorpora imagens recentes dos protestos e lutas em terra em Artsaque, mas de uma forma muito pessoal e estética.

Como fez para todos os lançamentos anteriores do System Of A Down, Odadjian produziu o videoclipe e fez a curadoria da capa e da arte da marca para o projeto. “Eu queria mostrar a unificação de nosso povo ao redor do mundo por uma causa comum, ilustrando o poder dos números”, disse ele, “então reunimos pessoas de todas as idades e profissões que acreditam e lutam por essa mesma causa.  Uma coisa é ter uma ideia, mas vê-la ganhar vida, como aconteceu com este vídeo, foi simplesmente incrível”.

Na gravação de “Protect The Land” e “Genocidal Humanoidz”, Odadjian acrescentou: “Foi um grande prazer para nós estarmos juntos no estúdio novamente, muito reconfortante e natural, como se o tempo não tivesse passado”.

Espalhe por ai:
https://www.braganews.com.br/wp-content/uploads/2020/11/SISTEM-OF-DOWN.jpghttps://www.braganews.com.br/wp-content/uploads/2020/11/SISTEM-OF-DOWN-150x150.jpgda redaçãoGeralHiato,Música,RockA banda de rock System of a Down lançou duas novas músicas, Protect the Land e Genocidal Humanoidz, nesta sexta-feira, 6, após um hiato que se estendeu por 15 anos sem material inédito. Ambas as faixas, Protect the Land e Genocidal Humanoidz, têm letras engajadas politicamente e abordam o atual...