Espalhe por ai:

O Pará está há um mês adotando o toque de recolher durante a noite para conter o avanço do novo coronavírus. A medida foi anunciada pelo Governador Helder Barbalho, pela primeira vez, no dia 02 de março, e passou a vigorar a partir do dia 03 do mesmo mês, em todas as regiões do Estado, que, na ocasião, passaram para o bandeiramento vermelho. Nesse período, a Região Metropolitana 1, que abrange Belém, Ananindeua, Marituba, Benevides e Santa Bárbara, chegou a ficar duas semanas em lockdown (bandeira preta) e retornou à vermelha na última segunda-feira (29), mantendo o toque de recolher e outras restrições como forma de prevenção à covid-19.

Ainda não foi confirmado, pelo Governo, o anúncio de atualização no cenário epidemiológico ou mudança no bandeiramento. O Decreto Estadual nº 800/2020 não tem um prazo de vigência e as medidas são reavaliadas periodicamente, levando em consideração o cenário epidemiológico e podem ser revistas a qualquer tempo.

Conforme o boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde na noite do último sábado (03), o cenário no Estado ainda é preocupante, com quase 90% de taxa de ocupação de leitos de UTI. Dos 699 leitos de UTI, apenas 83 estavam disponíveis, o que resultou numa taxa de ocupação de 88,13%. Em relação aos leitos clínicos, a taxa de ocupação também é alta: 78,91%. Mais de 10.700 pessoas já morreram de covid-19 no Pará.

Quando o toque de recolher começou a vigorar no Pará, no dia 03 de março, ficou proibida a circulação de pessoas nas ruas de 22h a 5h, além da restrição do horário de funcionamento de restaurantes e lanchonetes, que deveriam fechar às 18h. Uma semana depois, o governo do Estado impôs regras mais rígidas, entre elas a ampliação do toque de recolher, que começou a valer a partir das 21h. Com o aumento no número de casos e óbitos, assim como na taxa de ocupação de leitos clínicos e de UTI, Belém e mais quatro municípios da RMB entraram em lockdown no dia 15 de março, permanecendo na bandeira preta até o dia 29.

Essas cidades retornaram ao bandeiramento vemelho, o mesmo das outras regiões do Estado, mas ainda seguem uma série de restrições. Pelo decreto, além da manutenção do toque de recolher, bares, cinemas e teatros permanecem fechados. Outros estabelecimentos podem funcionar com restrição de horário. A venda de bebida alcoólica está proibida entre 18h e 06 horas, inclusive por delivery. Parques, museus públicos, praias, igarapés e balneários, ficam fechados à visitação nos feriados e nas sextas-feiras, sábados, domingos e segundas-feiras.

GOVERNO

Por intermédio de nota, a Procuradoria-Geral (PGE) informa que comitê científico que monitora a covid-19 no Estado, junto com os órgãos estaduais e prefeituras, segue avaliando o cenário epidemiológico do Pará. A PGE informa ainda que na próxima semana haverá uma nova reunião de avaliação.

FONTE: Oliberal

 

Espalhe por ai:
https://www.braganews.com.br/wp-content/uploads/2021/04/Toque-de-recolher-1024x512.jpghttps://www.braganews.com.br/wp-content/uploads/2021/04/Toque-de-recolher-150x150.jpgDa redaçãoParáPará,toque de recolherO Pará está há um mês adotando o toque de recolher durante a noite para conter o avanço do novo coronavírus. A medida foi anunciada pelo Governador Helder Barbalho, pela primeira vez, no dia 02 de março, e passou a vigorar a partir do dia 03 do mesmo mês,...