Espalhe por ai:

  • Virada tunante

    Depois de perder o jogo de ida por 2 a 0, a Tuna Luso conseguiu reverter o placar e venceu o Fonte Nova na manhã deste domingo, no confronto de volta, por 3 a 0. Os gols foram marcados por Lukinha (duas vezes) e Paulo Rangel. A vitória no Estádio Francisco Vasques, o Souza, manteve a Águia Guerreira na luta pelo acesso à elite do Campeonato Paraense. Já a Arara-Azul, estreante no torneio, está eliminada.

    De vilão a herói: Paulo Rangel perdeu pênalti, mas marcou o gol da classificação

    De vilão a herói: Paulo Rangel perdeu pênalti, mas marcou o gol da classificação (Foto: Matheus Vieira/Ascom Tuna Luso)

  • Tabela

    Semifinalista, agora a T una Luso aguarda o vencedor do confronto entre Sport Real e Atlético-PA para saber quem encara na próxima fase. No jogo de ida, o Real venceu CAP por 2 a 0. As equipes voltam a se encontrar nesta segunda-feira, a partir das 15h30, no Rosenão, em Parauapebas. A semifinal também será disputada em jogos de ida e volta.

  • E o acesso?

    Só sobem de divisão os dois clubes finalistas do torneio. No caminho para o retorno à elite, a Tuna Luso ainda tem mais dois jogos a disputar.

  • Primeiro tempo

    Precisando correr atrás do resultado, a Tuna Luso foi para cima do Fonte Nova ao longo de todo o primeiro tempo. A equipe pressionou bastante o adversário e criou boas chances de marcar. Logo aos 2, Paulo Rangel abriu o placar, mas o gol foi anulado por impedimento. Pouco depois a arbitragem marcou pênalti a favor do time Cruz-Maltino, desperciçado por Rangel. A Águia Guerreira, no entanto, seguiu buscando o gol e chegou lá aos 18, em jogada ensaidada de escanteio. Lukinha pegou de primeira da entrada da área e acertou o canto, sem chances para o goleiro Dida. A Arara-azul pouco conseguiu agir ofensivamente. Com dificuldades de encaixar contra-ataques, conseguiu somente alguns chutes de fora da área, que sequer forçaram a defesa de Jader. O goleiro tunante deixou o campo sem sujar o uniforme.

  • Segundo tempo

    A dinâmica da partida não mudou. A Tuna seguiu pressionando o adversário em busca da classificação, já que ainda precisava de pelo menos mais um gol para empatar no placar agregado. Aos 2 e aos 3 o Cruz-Maltino quase marcou o segundo, porém parou no goleiro Dida. O Fonte Nove jogava fechado, esperando oportunidades de contra-ataque, porém encontrava muita dificuldade de sair do abafa tunante. Só encaixou boa transião aos 9, com Arian, que finalizou para fora naquela que foi a primeira chance da equipe na partida. Até que, aos 11, Lukinha foi cirúrgico na cobrança de falta e acertou o canto, sem chances para o camisa 1 alviazul: 2 a 0. O resultado leva à decisão por pênaltis, mas a Lusa seguiu em busca do terceiro, até encontrar com Paulo Rangel, aos 35. Com o 3 a 0, a Tuna passou a gastar o tempo e a Arara-Azul tentou partir para cima. Chegou a descontar no último minuto, gol de cabeça do goleiro Dida, em escanteio, que foi anulado pela arbitragem alegando falta.

 

FONTE: Globo Esporte

Espalhe por ai:
https://www.braganews.com.br/wp-content/uploads/2020/12/foto_-_arquivo_-_andrei_hidrogenio-1024x576.jpghttps://www.braganews.com.br/wp-content/uploads/2020/12/foto_-_arquivo_-_andrei_hidrogenio-150x150.jpgDa redaçãoEsportesVirada tunante Depois de perder o jogo de ida por 2 a 0, a Tuna Luso conseguiu reverter o placar e venceu o Fonte Nova na manhã deste domingo, no confronto de volta, por 3 a 0. Os gols foram marcados por Lukinha (duas vezes) e Paulo Rangel. A...