Espalhe por ai:

A Universidade Federal do Pará (UFPA) aprovou o calendário acadêmico da instituição para 2021. O primeiro período letivo vai se iniciar no dia 1º de março e vai até 12 de junho, e deve permanecer na modalidade remota, já que a universidade permanece com a “bandeira amarela”, que prevê a suspensão da quase totalidade das atividades presenciais. A informação foi divulgada no final da noite da terça-feira (22)

Segundo o calendário, aprovado pelo Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe), o ano letivo vai ser composto por 270 dias, divididos em três períodos de 90 dias cada um: 1º de março a 12 de junho, 21 de junho a 4 de outubro e 13 de outubro a 10 de fevereiro de 2022.

Cada período levará em conta as condições de saúde pública para definir se as atividades ocorrerão de modo remoto, híbrido ou presencial. Para isso, o Conselho Superior de Administração emitiu um documento estabelecendo bandeiras de acordo com a evolução da pandemia para orientar normas de segurança contra a covid-19.

De acordo com a avaliação atual do Grupo de Trabalho (GT) da UFPA sobre o novo coronavírus, a bandeira vigente é a amarela, onde se mantém a recomendação para a realização de atividades primordialmente remotas, sendo flexibilizado o formato híbrido em alguns casos específicos (por exemplo, para estudantes concluintes).

Mudanças consistentes na situação da pandemia podem alterar a bandeira e deverão ser informadas pelo GT. Qualquer mudança de bandeira não significará, informa a instituição, que as rotinas mudarão instantaneamente, havendo tempo para transição e replanejamento das atividades pela comunidade universitária.

“As bandeiras estão mais para orientar a permissão ou não de certas atividades do que obrigação. É uma forma bem mais simples de identificar o que é seguro flexibilizar e o que devemos continuar seguindo para nos proteger, é um facilitador”, explica o professor e integrante do GT, Silvestre Savino Neto, destacando que os critérios por bandeiras são utilizados nacionalmente.

A resolução que institui o Calendário de 2021 mantém a garantia de opção por parte do discente de aguardar a oferta plenamente presencial, sem prejuízo para a contagem de seu tempo de conclusão do curso. Apenas quando as condições sanitárias permitirem, segundo avaliação permanente pelo GT, atividades práticas e de campo poderão ser realizadas.

FONTE: Oliberal

 

Espalhe por ai:
https://www.braganews.com.br/wp-content/uploads/2020/12/ufpa-calendario-1024x512.jpghttps://www.braganews.com.br/wp-content/uploads/2020/12/ufpa-calendario-150x150.jpgDa redaçãoDestaquesA Universidade Federal do Pará (UFPA) aprovou o calendário acadêmico da instituição para 2021. O primeiro período letivo vai se iniciar no dia 1º de março e vai até 12 de junho, e deve permanecer na modalidade remota, já que a universidade permanece com a “bandeira amarela”, que prevê...